°C
°
°
 
A CIDADE SECRETARIAS TURISMO NOTÍCIAS PUBLICAÇÕES AGENDA DOWNLOAD CONTATO
NOTÍCIAS
Share Button

Ainda há doses de vacina contra o HPV na unidade básica de saúde
23/04/2014

A campanha de vacinação contra o HPV, conforme estabelece o calendário do Ministério da Saúde já encerrou, porém muitas meninas que possuem a faixa etária de 11 a 13 anos não foram vacinadas. Por isso, encontram-se disponíveis por período de tempo determinado, doses dessa vacina para as adolescentes que ainda não foram imunizadas. A segunda dose da vacinação está prevista para acontecer no mês de setembro.

A vacina, de alto custo (R$ 1.500,00 as três doses na rede privada), está sendo oferecida pela primeira vez na rede pública de saúde em função da eficácia e importância da prevenção do câncer de cólo de útero. A vacina oferecida é a mais completa, a quadrivalente, que protege de quatro subtipos de vírus HPV: 6, 11, 16 e 18, sendo os dois últimos de maior risco para câncer.

Para a campanha, o Ministério da Saúde adotou o esquema estendido, ou seja, as meninas receberão três doses da vacina: a primeira, 6 meses depois a segunda e a terceira e última depois de cinco anos. O calendário, recomendado pela Organização Pan-Americana de Saúde, é semelhante ao utilizado em países como Canadá e México, considerado o que proporciona a imunidade mais robusta contra o HPV.

O que significa "HPV"?

É a sigla em inglês para papilomavírus humano. Os HPV são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 100 tipos diferentes de HPV, sendo que cerca de 40 tipos podem infectar o trato ano-genital.

Qual é a relação entre HPV e câncer?

A infecção pelo HPV é muito frequente, mas transitória, regredido espontaneamente na maioria das vezes. No pequeno número de casos nos quais a infecção persiste e, especialmente, é causada por um tipo viral oncogênico (com potencial para causar câncer), pode ocorrer o desenvolvimento de lesões precursoras, que se não forem identificadas e tratadas podem progredir para o câncer, principalmente no colo do útero, mas também na vagina, vulva, ânus, pênis, orofaringe e boca.

O que é câncer do colo do útero?

É um tumor que se desenvolve a partir de alterações no colo do útero, que se localiza no fundo da vagina. Essas alterações são chamadas de lesões precursoras, são totalmente curáveis na maioria das vezes e, se não tratadas, podem demorar muitos anos para se transformar em câncer. As lesões precursoras ou o câncer em estágio inicial não apresentam sinais ou sintomas, mas conforme a doença avança podem aparecer sangramento vaginal, corrimento e dor, nem sempre nessa ordem. Nesses casos, a orientação é sempre procurar um posto de saúde para tirar as dúvidas, investigar os sinais ou sintomas e iniciar um tratamento, se for o caso.

Qual é o risco de uma mulher infectada pelo HPV desenvolver câncer do colo do útero?

Aproximadamente 291 milhões de mulheres no mundo são portadoras do HPV, sendo que 32% estão infectadas pelos tipos 16, 18 ou ambos. Comparando-se esse dado com a incidência anual de aproximadamente 500 mil casos de câncer de colo do útero, conclui-se que o câncer é um desfecho raro, mesmo na presença da infecção pelo HPV. Ou seja, a infecção pelo HPV é um fator necessário, mas não suficiente, para o desenvolvimento do câncer do colo do útero.

Onde é possível fazer os exames preventivos do câncer do colo do útero pelo SUS?

Postos de coleta de exames preventivos ginecológicos do SUS estão disponíveis em todos os estados do País e os exames são gratuitos. Procure a Secretaria de Saúde de seu município para obter informações.

Como os HPV são transmitidos?

A transmissão o vírus se dá por contato direto com a pele ou mucosa infectada. A principal forma é pela via sexual, que inclui contato oral-genital, genital-genital ou mesmo manual-genital. Assim sendo, o contágio com o HPV pode ocorrer mesmo na ausência de penetração vaginal ou anal.

Também pode haver transmissão durante o parto.

Não está comprovada a possibilidade de contaminação por meio de objetos, do uso de vaso sanitário e piscina ou pelo compartilhamento de toalhas e roupas íntimas.

Os HPV são facilmente contraídos?

Estudos no mundo comprovam que 80% das mulheres sexualmente ativas serão infectadas por um ou mais tipos de HPV em algum momento de suas vidas. Essa percentagem pode ser ainda maior em homens. Estima-se que entre 25% e 50% da população feminina e 50% da população masculina mundial esteja infectada pelo HPV. Porém, a maioria das infecções é transitória, sendo combatida espontaneamente pelo sistema imune, regredindo entre seis meses a dois anos após a exposição, principalmente entre as mulheres mais jovens.

Existe vacina contra o HPV?

Sim. Existem duas vacinas profiláticas contra HPV aprovadas e registradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e que estão comercialmente disponíveis: a vacina quadrivalente, da empresa Merck Sharp & Dohme (nome comercial Gardasil), que confere proteção contra HPV 6, 11, 16 e 18; e a vacina bivalente, da empresa GlaxoSmithKline (nome comercial Cervarix), que confere proteção contra HPV 16 e 18.

Para que servem as vacinas contra o HPV?

As vacinas são preventivas, tendo como objetivo evitar a infecção pelos tipos de HPV nelas contidos. A vacina quadrivalente está aprovada no Brasil para prevenção de lesões genitais pré-cancerosas de colo do útero, vulva e vagina e câncer do colo do útero em mulheres e verrugas genitais em mulheres e homens, relacionados ao HPV 6, 11, 16 e 18. A vacina bivalente está aprovada para prevenção de lesões genitais pré-cancerosas do colo do útero e câncer do colo do útero em mulheres, relacionados ao HPV 16 e 18. Nenhuma das vacinas é terapêutica, ou seja, não há eficácia contra infecções ou lesões já existentes.

Fonte: INCA

HISTÓRICO DE NOTÍCIAS
Página 1/65123...636465
A CIDADE
- Localização
- Vias de acesso
- História
- Fotos
SECRETARIAS
- Administração
- Agricultura, Indústria, Comércio e Turismo
- Assistência Social
- Coordenação e Planejamento
- Educação, Desporto, Cultura e Juventude
- Fazenda
- Gabinete do Prefeito Municipal
- Meio Ambiente
- Obras, Trânsito e Serviços Urbanos
- Prefeito Municipal
- Saúde
- Vice-Prefeito Municipal
  TURISMO
- Pontos Turísticos
- Fotos
NOTÍCIAS PUBLICAÇÕES
- CME - CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO
- EDITAIS
- LICITAÇÕES
- REGULAMENTOS
- RESOLUÇÕES
AGENDA DOWNLOAD CONTATO GALERIA MULTIMÍDIA
- Fotos
- Áudios
- Vídeos
Prefeitura Municipal de Mato Castelhano
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.

Rua Sílvio Manfroi, 01 - CEP 99180-000
Mato Castelhano - RS
Tel.: (54) 3313-3822
E-mail: adm@matocastelhano-rs.com.br
Horário de atendimento:
Segunda a Sexta-feira: 07h50min às 11h50min e das 13h às 17h.
Desenvolvido por:
ORANGE DESIGN